O Btp Valore começa, vai render até 4%

A primeira emissão do novo Btp Valore, o título público desenhado pelo Mef exclusivamente para pequenos poupadores, começa na segunda-feira, 5 de junho. A taxa mínima garantida aumentará: para o primeiro e segundo ano é fixada em 3,25%, para o terceiro e quarto subirá para 4%. Mas para aqueles que detiverem o título durante os quatro anos até ao vencimento natural, acresce ainda à percentagem garantida o bónus de fidelidade final previsto igual a 0,5% do capital investido. As taxas finais serão anunciadas no final da colocação: podem ser confirmadas ou revistas, mas apenas para cima, com base nas condições de mercado no dia de fecho da emissão, ou seja, 9 de junho. A colocação não prevê dotações nem limites ao investimento, que pode partir de um mínimo de 1.000 euros.

Os investidores terão sempre a garantia de satisfação total com as suas ordens, salvo faculdade do MEF de fechar a emissão antecipadamente, em qualquer caso até 7 de junho, garantindo ao investidor pelo menos três dias completos de colocação. Se o fechamento antecipado ocorrer no terceiro ou quarto dia de colocação, as taxas do cupom definitivo serão definidas na manhã do dia seguinte à data de fechamento da colocação. Em caso de encerramento no dia 9 de junho, as tarifas finais serão comunicadas no mesmo dia. O título será colocado no mercado ao par (ou seja, com um preço igual a 100) através da plataforma eletrônica Mot da Borsa Italiana através de dois bancos dealers, Intesa Sanpaolo e Unicredit, mas será possível subscrevê-lo em qualquer banco ou estação de correios onde é mantida uma conta de valores mobiliários. Os poupadores mais experientes também poderão comprá-lo online, mesmo no homebanking, usando as funções de negociação.

Após o sucesso obtido na última edição da BTP Italia, as previsões para a operação são positivas. “Estou bastante convencido de que haverá uma forte demonstração de confiança dos poupadores italianos”, diz Ciro Pietroluongo, gerente geral da Mts. É um título “inovador”, explica o gerente-geral do mercado de títulos públicos. Os cupões são comunicados antecipadamente e fixados a cada 2 anos «e a maturidade média de 4 anos» não é muito exigente para a poupança e é inferior à dos BTP italianos indexados à inflação, emitidos até agora».

Similar Posts