depois de 20 dias os bancos reabrem

Na Grécia, os bancos gregos estiveram encerrados a 29 de junho devido a uma grave crise de liquidez

O empréstimo-ponte de 7,16 bilhões chega a Atenas, o que permite começar a pagar os 6,25 bilhões ao BCE e ao FMI.

Conforme anunciado nos últimos dias, os bancos gregos abriram seus escritórios ao público: o saque máximo possível é de 420 euros por semana mesmo em solução única e não mais apenas 60 euros por dia, como nas três semanas de fechamento das instituições. O FMI confirmou que a Grécia pagou todos os seus atrasados.

A confirmação veio da porta-voz Mina Andreeva, que afirmou:

“Estão em curso os trabalhos de elaboração do memorando de entendimento para o novo plano de ajuda – acrescentou – com o envolvimento das instituições por um lado e das autoridades gregas por outro. Esperamos concluí-lo o mais rápido possível”.

Ainda na frente grega, destaque para o crescimento dos créditos em maio passado: o Banco Central explicou o aumento de 1,1% em nível de tendência contra, porém, uma redução de 1,3% no mês de abril.

O secretário-geral da segurança social grega, Giorgos Romanias, anunciou a sua demissão.

Similar Posts