Inundações, a partir de 15 de junho candidaturas ao fundo de emergência para despedimentos

A partir de 15 de junho, será possível apresentar ao INPS pedidos de fundo de demissão de emergência para funcionários das áreas afetadas pelas recentes inundações nas regiões de Emilia-Romagna, Toscana e Marche. O mesmo prazo aplica-se também aos trabalhadores independentes e profissionais que pretendam requerer a indemnização pontual divulgada nas circulares nº. 53/2023 – Circular nº. 54/2023

«Acompanhamos passo a passo o lançamento do novo amortecedor social único de forma a garantir tempos céleres em todas as fases do procedimento, incluindo o pagamento de subsídios. Existe o maior empenho em prestar o socorro necessário às populações atingidas pelas intempéries», afirma a Ministra do Trabalho e Políticas Sociais, Marina Calderone, no dia da publicação das duas circulares operacionais n. 53 e 54 do INPS que dispõem sobre a apresentação de requerimentos de subordinados, trabalhadores agrícolas, trabalhadores independentes e profissionais, também inscritos em modalidades de segurança social não INPS. Quem continua: “A comparação com os representantes institucionais dos territórios afetados será constante para monitorar todas as ações implementadas para o reinício”.

O INPS pagará diretamente a indenização, a fim de evitar maiores encargos às empresas prejudicadas. Por fim, estão confirmados os fundos disponibilizados para os trabalhos com o decreto das Enchentes: mais de 900 milhões de euros dos quais 620 milhões para o fundo de emergência de despedimento e 253,6 milhões de euros para a indemnização pontual destinada a trabalhadores independentes e profissionais.

Similar Posts